FAÇA A SUA MARCAÇÃO - Segunda a sexta-feira das 8h30 às 20h  | Sábados das 9h às 13h

243 328 890  |  geral@gfscoracao.pt

Main Menu

Nutrição

Alergias e Intolerâncias Alimentares

  • tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte
  • Imprimir
  • E-mail

O que é uma Alergia Alimentar?

A alergia alimentar é a resposta mediada pelo sistema imunitário, que ocorre de forma reprodutível aquando da exposição a um determinado alimento e está ausente quando evitado esse alimento.

A manifestação de sintomas é imediatamente  ou muito próximo da ingestão do alimento causador.

O exemplos da alergias alimentares mais conhecidas  são: Alergia ao trigo, às proteínas do leite de vaca e às proteínas do ovo

Manifestações Clínicas:

Urticária Aguda, Náuseas, Prurido Nasal, Hipertensão, Inchaço dos lábios/Língua, Rubor, Dor abdominal, Rinorreia e obstrução nasal, Coceira nos olhos vermelhidão e lagrimas, Vómitos, Espirros, Edema periorbital, Diarreia, Espasmo da laringe, Erupção cutânea e Dispneia.

O que é uma Intolerância Alimentar?

As intolerâncias alimentares são reações adversas aos alimentos que não envolvem o sistema imunológico. Estas são relatadas com maior frequência que as alergias alimentares. As intolerâncias alimentares podem ser por deficiência enzimática como exemplo intolerância à lactose ou por resposta farmacológica, ou seja, alguns alimentos têm substâncias presentes que manifestam actividade farmacológica como exemplo, dopamina, histamina, norepinefrina, feniletilamina, serotonina, cafeina e tiramina .

No entanto, ao contrário da verdadeira alergia alimentar, na intolerância, há um atraso no início dos sintomas, ou seja uma fase sintomática prolongada.

Manifestações Clínicas:

Intolerância alimentar enzimática: diarreia, dor e distensão abdominal;

Intolerância alimentar farmacológica: hipertensão, enxaquecas, taquicardia, fadiga.

Terapêutica Nutricional:

Tanto para a alergia alimentar como para a intolerância alimentar a melhor abordagem é a exclusão do alimento causador e de todos os alimentos que o possam ter na sua composição por forma a extinguir os sintomas.

Modificado em quinta, 22 fevereiro 2018 14:49
Dra. Inês Formigo

Autor:

Deixe um comentário

Rua Álvaro Cunhal, nº13

2º andar. (Exames)
5º Dto. (Consultas)

2005-141 Santarém

243 328 890

918 757 976
243 325 810

geral@gfscoracao.pt

Segunda a sexta-feira das 8h30 às 20h em horário contínuo | Sábados das 9h às 13h